“Cuidados com o aquecedor a gás”

O uso de aquecedores de passagem a gás traz conforto para atividades cotidianas como tomar banho e lavar a louça. Isso é potencializado com a aproximação dos dias mais frios, quando não há como abrir mão deste conforto.

Preste atenção ao notar cheiros estranhos, barulhos ou faíscas durante a operação ou mesmo quando está fora de uso.

Se houver, é indício de que alguma coisa pode estar errada. Prevenção é sempre o melhor remédio.

São usados dois tipos de gases como combustível em aparelhos de aquecimento a gás: o liquefeito de petróleo (GLP) ou o gás natural (GN). No caso do vazamento destes gases, o risco é de explosão no ambiente. Por isso, recomenda-se não ligar nenhuma luz ou acender fósforo nestes casos. A esses produtos é aplicado um aditivo que provoca um forte de cheiro, justamente para alertar para o vazamento. É o que conhecemos como “cheiro de gás”.

 

Observando o aparelho é possível saber se há necessidade de manutenção no equipamento. É aconselhável que se faça uma manutenção preventiva anualmente. Mas nesses intervalos é importante verificar se o aparelho está funcionando corretamente, se não aparece nenhum erro no painel. É preciso checar também se o aparelho está instalado de acordo com as normas de segurança e em um local ventilado, o ideal é que fiquem na área de serviço.

 

Dicas:

  • O botão de regulagem da temperatura deve estar na posição intermediária no inverno, e na mínima, no verão. Isso evita o gasto de gás e a necessidade de misturar água fria para regular a temperatura na saída da ducha.
  • Ao comprar o aquecedor, o consumidor deve levar em conta a quantidade de pontos de água quente e a distância do equipamento até eles.
  • Mantenha as pilhas do aquecedor sempre novas, o sinal da durabilidade é a chama, que deve acender num tempo médio de dez segundos.
  • Mantenha a janela da área de serviço sempre aberta, para que o ambiente tenha uma boa passagem de oxigênio.
  • A porta para acesso a área de serviço deve ter uma abertura de 3cm na parte inferior para assim criar uma corrente de ar entre a porta e o local aonde se encontra o aquecedor.
  • A chaminé do aparelho deve ter um terminal externo, para evitar que os gases da combustão retornem ao ambiente, é fundamental também que a tubulação da chaminé tenha pelo menos 35cm de altura sem curva para fora do ambiente.
  • A cor da chama também é importante, a cor de chama ideal é a na cor azul. Alguns aparelhos têm aberturas que é possível ver a chama sendo gerada pelo aparelho, se seu aparelho for mais moderno o visor eletrônico também passa as informações do estado das chamas geradas pelo aparelho.
  • Faça limpeza periódica da ducha, para eliminar a sujeira.
  • As tubulações por onde passa o gás numa instalação devem estar em boas condições de conservação.
  • A instalação dos aquecedores deverá ser de acordo com a norma técnica brasileira;
  • A revisão dos aquecedores deve ser feita anualmente por um técnico habilitado que avaliará as condições do ambiente e dos equipamentos;
  • Não utilizar a temperatura máxima do aquecedor sem necessidade;
  • Em viagens e ausências prolongadas fechar os registros;
  • Nunca usar fósforos e isqueiros para detectar vazamentos;
  • Sentindo cheiro de gás, feche os registros imediatamente.

 

Conte com o Lloyd na escolha dos profissionais capacitados para instalação e manutenção de seu equipamento a gás!!

 

Fonte dicas: Abagas e GloboPlay