Reformas em apartamento: O síndico precisa autorizar?

reforma-apartamento

reforma-apartamento-condominio

Está pensando em reformar o apartamento? Quebrar uma parede, trocar a instalação hidráulica ou mudar o piso? Fique atento pois, por lei, até mesmo pequenas obras exigem um laudo técnico assinado por um engenheiro ou arquiteto.

Isso porque é comum os condôminos realizarem reformas em suas unidades sem comunicar o síndico, desconhecendo os riscos que envolvem uma obra. E em muitos casos o síndico não tem noção do verdadeiro tamanho do projeto.

Desde abril de 2014, existe a norma NBR 16.280 que estabelece regras para reformar casas e apartamentos. O objetivo principal é impedir obras clandestinas que coloquem em risco a vida dos outros moradores.

Para evitar dores de cabeça na hora de reformar o apartamento, confira algumas dicas que selecionamos para você:

 

Informe o síndico

Antes de começar a reforma, comunique o síndico do prédio. Ele esclarecerá o que pode ou não ser feito e até mesmo indicar um profissional que já tenha conhecimento do edifício para auxiliar no projeto.

 

Busque um profissional adequado

Algumas pessoas tem a tendência de escolher a mão-de-obra pelo menor preço, e no final acabam pagando caro por isso.
Um profissional de qualidade e com experiência evita desperdícios e retrabalho, que são os dois principais causadores de gastos e atraso no cronograma.

 

Pense bem na escolha dos materiais

Outro ponto importante é entender quais são os principais materiais e recursos que serão utilizados em cada fase da reforma. Assim, você otimiza o direcionamento do orçamento para as compras no tempo certo.

 

Comunique o síndico novamente

Leve novamente o projeto para o síndico com datas de início e de término da obra. Assim, ele poderá organizar horários e usos de elevadores, por exemplo.

 

Para o síndico

Para impedir condutas que contrariem os interesses dos demais moradores, o síndico deve fazer uso da norma da ABNT para controlar as futuras reformas a serem realizadas no prédio, impedindo que as obras sem projeto aprovado alterem a sua estrutura, comprometendo a segurança de todos.

 

Gostou do post? Acesse nosso blog.